cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasA Vida que brota do chão sagrado
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Ivonete 30 Novembro 2018
A Vida que brota do chão sagrado

Fomos “chamadas a proclamar as obras maravilhosas de Deus” (cfr 1 Pd 2,9). 

Ao longo destes oito anos a Missão Palmares/PE, foi se moldando e remodelando diante dos clamores emergentes de um mundo em movimento. A Missão Palmares iniciou diante de uma catástrofe ambiental que deixou um lastro de destruição física e social.

A nossa compaixão foi para o momento emergencial, de acompanhar e apoiar as pessoas afetadas pelo desastre ambiental, na reconstrução de suas casas e laços afetivos, sociais.

Quando começamos a ampliar o nosso olhar para além do emergencial, para entender a estrutura e a superestrutura social da região, percebemos outros clamores: do desemprego, fechamento de usinas, famílias sendo expulsas de seu habitat por rendeiros, barragens... pessoas amedrontadas, alienadas pelo sistema capitalista...

Diante dessa realidade a nossa missão foi se ampliando no campo e na cidade, na luta por direito a terra e a moradia, indenização dos atingidos da barragem, na reorganização socioprodutiva, ajudando os trabalhadores da cana de açúcar a se tornarem agricultores, ensinando a produzir o próprio alimento e a comercializar o excedente, criando três feiras da economia solidária. Além de incentivar e inseri-los nos programas governamentais de comercialização de alimento dos municípios o PAA e o PNAE.

A região possui um grande potencial de produção de banana de diversas variedades. Os espaços de comercialização não vinham absorvendo a produção, com isso passamos a incentivar grupos para o beneficiamento da banana. Após a realização do Curso Gestão da Propriedade Rural, realizado por nós em parceira com professores e amigos simpatizantes de nossa missão, dois grupos de mulheres se organizaram para beneficiar a banana. Um grupo faz nego bom, bolos, doces e o outro grupo faz banana chips. Os dois grupos ganharam o prêmio do Consulado da Mulher. Tem outros grupos beneficiando frutas, fazendo poupas. Outros ensaiando a fazer sorvetes, queijo, e derivados da macaxeira, farinha da batata doce, banana verde, etc...

No meado deste ano, iniciamos o curso de violão por solicitação dos adolescentes e jovens da comunidade. O curso acontece em nossa casa, na área rural. Mas para a surpresa, vem crianças, adolescentes, jovens, adultos e até pessoas da melhor idade buscando realizar o tão desejado sonho de tocar violão. Muitos vêm para serem escutados. Nossa casa sempre foi e continua sendo lugar de escuta e acolhida.

O processo de desenvolvimento local é lento, é preciso respeitar os processos, perceber as conquistas e acreditar na mudança. É difícil a mudança cultural, mudança de mentalidade, fazer acreditar que a mudança vem de cada pessoa humana.

A nossa missão foi objeto de estudo e investigação de muitas pessoas que realizaram TCCs e monografias de mestrado, de universidades de Pernambuco, São Paulo e do Paraná. Muitas pessoas ficam admiradas pelo processo missionário que realizamos juntos aos povos, as mudanças que aconteceram nas vidas das pessoas a partir de nossa presença e atuação.

Temos o reconhecimento do nosso trabalho no âmbito eclesial, da sociedade palmarense, do estado e de algumas organizações brasileiras e internacionais.

O nosso trabalho sempre foi realizado com determinação, coragem e confiança Naquele que nos considerou dignas de confiar esta missão, este povo sofrido. Estamos em tempo de transição, e as mudanças sociais vêm sendo agressivas contra o povo, muitas ordens de despejos, usinas ensaiando em reabrir, o povo prestes a voltar à escravidão.

Estamos encerrando mais um ciclo da Missão Palmares, o Projeto Interprovincial, de três anos. Porém, o povo amedrontado com o que há de vir, clama pela permanência de nós duas irmãs, pois vê em nós a cumplicidade e a ajuda mútua que temos em realizar a missão e a construção de uma nova realidade.

No entanto, o nosso parecer é de permanecermos mais dois anos, para consolidar alguns processos que necessitam de um maior acompanhamento e fortalecimento como os grupos de beneficiamento da produção na busca de mercado, a comissão “tecendo oportunidades para a mata sul”, processos de reintegração de posse de terra e as ordens de despejos de famílias do campo pelo agronegócio e as da cidade pela Transnordestina, como também, concluir e colocar em funcionamento o tão sonhado Mercado da Vida – Centro de Comercialização da Economia Solidária.

Somos enviadas, como mulheres, a colocar-nos a serviço da vida, para que as pessoas possam conquistar a própria dignidade (CCGG 37).

Buscamos nestes oito anos de vida-missão nesse chão sagrado que é Palmares e região, ser mulheres defensoras da vida, testemunhas do amor e da misericórdia de Deus.

Agradecemos a Deus pela oportunidade de fazermos história neste chão sagrado, as irmãs da congregação e das províncias pela sensibilidade, apoio e presença amiga. Ao povo desta terra que muito nos ensinou nossa eterna gratidão.

A vida é feita de ciclos e todo final nos acena com a possibilidade de um novo início. (Leandro M Cortes).

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Marisa Ribeiro do Amaral e Sandra Aparecida Leoni

Comentários  

#8 Indalecio Silva de Souza 09-12-2018 08:29
O trabalho desenvolvido pelas irmãs Marisa e Sandra é importantíssimo para as famílias dessa comunidade. É um bem que se espalha pela comunidade, paróquia e diocese. A atenção aos que mais precisam, a motivação e o jeito de ver as soluções para mudança das diversas realidades tem ajudado muito as pessoas que aqui vivem. Entendo que é preciso dar continuidade ao trabalho, por isso, peço aqui pela permanência das duas.
#7 Rita de Cássia Nascimento Correia 08-12-2018 20:31
Boa tarde,paz e bem!
Eu sou Rita Nascimento, professora,educ adora popular da educação e saúde.
Bom,conheci as Irmãs Sandra e Marisa bem no início da da missão aqui em Palmares. A alegria de recebê-las foi imensa,pois na época passávamos por um momento de castrofe ambiental e emocional.Nunca tinha ouvido falar desta congregação e falava de Jesus concretamente.A partir daí a missão foi se ampliandoe os frutos acontecendo.Por isso,achamos que a sua missão ainda não concluiu na nossa cidade e região.
Tem uma frase de Dom Helder que Diz: "A melhor maneira de ajudar as pessoas, e dizer quanto elas são capazes".
Esperamos,que a congregação e seu colegiado escute o apelo de Jesus na construção do reino refletindo a melhor maneira da permanência das irmãs.Atender o pedido de uma população que sofrem por falta de políticas públicas ( principalmente neste momento do nosso país).Não só Palmares,mas a região da mata sul apelam que as missionárias comprometidas com o reino concluam o ciclo da missão.
Fiquem na paz do Senhor!!
#6 Roseane Maria da Silva 08-12-2018 00:57
Queria pedir a madre superiora da irmã Sandra, que há deixe ficar em nossa comunidade Sagrada Família por mais tempo, pois a irmã Sandra junto com a irmã Marisia tem ajudado a Diocese, a paróquia e todas as comunidades com grandes projetos de Evangelização, e precisamos da presença da irmã Sandra para dar continuidade a todas essas missões que levam o amor de Deus a todas as famílias. A irmã Sandra está em uma missão bela com toda a comunidade e principalmente com os jovens e as crianças que estão afastadas da igreja. Precisamos das irmãs nessa missão com os jovens. Peço a intercessão de Nossa Senhora, para que essa e tantas outras missões possa continuar . Para que isso aconteça peço a madre superiora da irmã Sandra que permita a sua permanecia aqui.
#5 Roseane Maria da Silva 07-12-2018 11:26
As irmãs tem sido para toda a nossa comunidade Sagrada Familia de grande importancia. Elas tem ajudado muito a nossa Diocese, a nossa Paroquia e todas as comunidades. Pesso primeiramente a Deus e depois a madre superiora da irmã Sandra, que há deixe aqui por muito mais tempo,porque ainda tem muito o que fazer, muitos projetos nessa missão ha serem desenvolvidos, e colocado em pratica. Principalmente a missão com as crianças e com os jovens que estão muito carentes de Deus.Elas têm realizado belos trabalhos em suas missões. E precisamos da irmã Sandra para que essas missões continuem firmes e fortes. Pesso a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para que a Madre superiora da irmã Sandra ha deixe ficar em nossa comunidade e der continuidade nos projetos de Deus.
#4 Márcia 06-12-2018 21:55
As irmãs é de grande importância em nossa vida,pois desde de sempre venhe nos ajudado com seu trabalho social, trabalho esse que faço parte, e é de grande importância quê queremos ela aqui onde dê continuidade a esse trabalho maravilhoso, que não só tem mim ajudado, mais ajuda várias pessoas.
Sandra e Marisa são um anjo quê Deus colocou em nosso caminho.
#3 Celidalva Oliveira Veloso 04-12-2018 14:50
As Irmãs têm sido para nós da Diocese de Palmares-PE, um sinal de Deus, que caminha conosco. Sem elas, sobretudo, a Irmã Sandra não seria possível a realização das atividades no setor social que segue norteado pela sua dedicação e amor para que o Reino de Deus aconteça através dessas ações em prol dos oprimidos, necessitados e afetados pelos desastres naturais. Irmã Sandra também tem desempenhado um papel fundamental na Fundação das Cáritas Diocesanas Palmares que há muito tempo almejávamos sua concretização, para realização do sonho de muitas famílias carentes que serão beneficiadas.
Portanto pedimos encarecidamente a Madre Superiora a permanência da Ir. Sandra para dar continuidade as diversas atividades que ela fomentou e fortaleceu.
#2 Marelógio Vasconcelos 01-12-2018 14:11
As irmãs são pedra fundamental na realização das atividades do setor social de nossa diocese. São exemplos de dedicação à um povo carente dos mais diversos serviços.Com o início do processo de fundação da Cáritas Diocesana em Palmares, Irmã Sandra segue nos guiando e fortalecendo para a concretização desde sonho de muitos. Passou, então, Irmã Sandra ser a mola mestra, conselheira e presença divina em cada reunião, capacitação e visita.
#1 Irrmã Anita David 30-11-2018 16:50
Parabéns, meninas guerreiras! Mais uma vez confirmo a expressão carinhosa dirigida a vocês duas. Parabéns, pela confiança no Espírito de Deus que conduz a história, pela coragem e por acreditar que o povo é capaz de transformação. Me alegro com esta memória de lutas, mas também de vitória da vida que sempre é mais forte que os problemas que enfrentamos, quando estamos nas mãos de Deus. Um grande abraço - Anita

Adicionar comentário


 

Direção:
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

 Ivonete Gardini

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865