cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasEnvio de irmã Mayara para a missão em Angola
Publicado em Notícias
Postado por  Prov. S. Teresa do Menino Jesus 30 Novembro 2018
Envio de irmã Mayara para a missão em Angola

“Vai, com o manto da justiça solidária,

profetiza sobre os ossos secos, sobre os corpos feridos.

Desça aos crucificados e com eles e elas

anuncie com júbilo as ressurreições possíveis”

 

Foi no dia 23 de novembro, na Escola Sagrado Coração de Jesus, em Rondonópolis/MT, na Celebração Eucarística, que celebramos o “Envio” de Irmã Mayara Argüello da Silva às missões em Angola. O pároco, Frei André Luiz Nascimento dos Santos, presidiu a celebração, participada por umas 60 pessoas entre irmãs das fraternidades vizinhas, familiares de Mayara, ex-professores, simpatizantes e amigos das comunidades. Os cantos foram animados pelo grupo musical da comunidade São Francisco de Assis.

 

A diretora da escola, Irmã Maria de Fátima de Souza acolheu irmã Mayara e participantes, falando do significado deste momento para a Escola Sagrado, que na celebração dos 70 anos de missão como educadora tem a satisfação de enviar uma ex-aluna às missões em Angola. “Nesta celebração queremos agradecer a Deus pela nossa vocação franciscana e pelo chamado à vida religiosa e resposta de irmã Mayara, para viver o carisma da nossa congregação e assumir a missão em Angola”.

 

O canto de entrada expressou muito bem o significado da celebração: “Deixa tua terra, teu mundo, preciso de ti! Vem, abandona tua casa, te quero falar... Vai logo profetizar! Eu preciso do teu amor! A Palavra de Deus foi introduzida pelas jovens formandas indígenas do Amazonas, num ritual e canto em língua Tukano, que traduzida em português significa: “Tudo o que Deus criou é bom. Meus irmãos, vamos todos ouvir a Palavra. Jesus Cristo vai nos falar. Cantemos louvores, bendizendo a Jesus Cristo, o Filho de Deus”.

 

A leitura de Is 58, 6-11 expressou as motivações que alimentam a caminhada de Mayara rumo aos irmãos empobrecidos de Angola: "O jejum que desejo não é este: soltar as correntes da injustiça, desatar as cordas do jugo, pôr em liberdade os oprimidos; partilhar sua comida com o faminto, abrigar o pobre desamparado, vestir o nu que você encontrou... Então a sua luz despontará nas trevas, e a sua noite será como o meio-dia... Você será como um jardim bem regado, como uma fonte cujas águas nunca faltam”.

 

Neste mesmo espírito, irmã Mayara cantou o Salmo de meditação, de autoria de Zé Vicente: “Como te cantarei, Senhor? – Quando a justiça nos falta, quando o poder nos oprime, quando forçara calar nossa voz, nossa dor, Senhor...”

O evangelho do dia em Lc 19, 45-48 anunciou: “Os sumos sacerdotes, os mestres da lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo. Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar”.

 

Em sua homilia o frei interpretou muito bem a mensagem da leitura e do evangelho: “Preciso de ti”, cantamos no início da missa. Mayara e todos nós somos chamados à missão. Que bom, podermos transmitir a Palavra de Deus às pessoas que sofrem a crise da sede de Deus. A primeira nos convida a sairmos da nossa realidade mais cômoda, para enfrentar o novo, o inseguro, confiando em Deus, que é nossa segurança; segurança não de casa, dinheiro, mas da presença de sua presença que nos ampara em todos os momentos de nossa vida. Domingo celebramos o Dia Mundial do Pobre. O papa nos convida e escutarmos os pobres que clamam ao nosso redor. Este é um tempo que vai exigir muito de nós, pois cada vez mais um número maior de pobres clama para sobrevier. Que nossa Mãe Maria seja nossa companheira de caminhada”.

 

Ao final da celebração, Mayara falou longamente, fazendo memória agradecida de todas as pessoas que a ajudaram em sua caminhada: a família, os professores, pessoas do SAV da paróquia da Vila Operária, as irmãs que contribuíram em sua formação para a vida consagrada e irmãs das fraternidades onde viveu: Dourados/MS como aspirante, Manaus, na área missionária São Lucas, onde fez a caminhada no postulado e noviciado e Campo Grande, onde  cursou Enfermagem e atuou junto a juventude e no Projeto Guarani Kaiowá. Mencionou também as irmãs que estão em Angola e as que já trabalharam em Angola e que estavam presentes na celebração. Sobre seu discernimento vocacional Mayara diz: “Fui acompanhada pelas irmãs Isabel Pereira da Silva e Maria Aparecida Marques Fernandes. A alegria delas me cativou e me levou a responder ao chamado de Deus à Vida Religiosa Consagrada; encantei-me pela missão, que as irmãs catequistas franciscanas realizam, especialmente na África, junto ao povo negro. Esse desejo foi cotidianamente amadurecendo, na busca de ser uma ‘Irmã do Povo’. Hoje, com a graça de Deus, estou para realizar este grande sonho que há anos venho alimentando. No dia 07 de dezembro, se Deus quiser, viajarei para Angola”.

 

Irmã Francisca Francis Pereira, em nome da coordenação provincial, trouxe Mayara junto ao seu abraço e falou: “Diz um provérbio: ‘Devo florescer onde Deus me plantou’. E você Mayara será plantada em Angola, com suas raízes e tudo. Como enfermeira você poderia conquistar aqui no Brasil um bom emprego, mas quer doar sua vida às pessoas mais carentes. Aqui em nossa província também precisamos de enfermeiras para atender nossas irmãs idosas e doentes, mas nós te enviamos para a missão em Angola, pois na origem da nossa congregação está a missão junto aos pequeninos, vamos partilhar - ‘Dar de nossa pobreza’. Há 70 anos as primeiras irmãs chegaram aqui em Rondonópolis, não para enriquecer, mas para se doar ao povo. Você também vai em missão, não para enriquecer, mas para ajudar onde a vida clama por socorro. Mas você não vai sozinha; contigo vamos todas nós, com o nosso apoio e nossa prece e sobretudo a certeza de que o Deus da Vida estará sempre com você.

Encerramos a celebração abençoando Mayara cantando a bênção de Santa Clara. E em seguida um momento festivo de confraternização. Esta celebração foi acompanha com alegria e vibração pelas irmãs em Angola, que já aguaram esperançosas o reforço para a missão, na pessoa de Mayara.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmã Anita David

Comentários  

#2 Zélide Paeze 05-12-2018 20:39
Ir. Mayara, Deus te chamou, te consagrou e te ENVIOU.! Vá entre o povo angolano que passou por grandes tribulações e que está se reerguendo das cinzas. Essa missão de fé e esperança temos certeza que você a abraçou com muita alegria e exigirá muita doação. Você tem muita energia, amor, criatividade e profissionalism o para oferecer àquele povo alegre, esperançoso,aco lhedor mas necessitado.
Conte com nossa permanente oração e sintonia.
Nosso abraço
#1 Maria de Jesus Moraes 03-12-2018 12:17
Vá profetiza Ezequiela, dance, mas dance muito por entre os ossos ressequidos pelas mais diversas situações Seja muito feliz e não se canse de restaurar o mundo. Abraços de uma grande apaixonada por esta região..

Adicionar comentário


 

Direção:
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

 Ivonete Gardini

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865