cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasAno Novo! Vida nova! Novos caminhos! Novos desafios!
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Isabel do Rocio 30 Dezembro 2018
Ano Novo! Vida nova! Novos caminhos! Novos desafios!

Celebramos Maria, Mãe de Deus e nossa, discípula missionária, mulher peregrina, companheira de caminhada.

Com Maria iniciamos a caminhada no ano de 2019 celebrando o dia Mundial da Paz. Paz tão sonhada e desejada no mundo em que vivemos.

Temos um compromisso de viver e anunciar a Paz! Diante de tantas situações de violência, nós queremos ser instrumentos de Paz! Da Paz inquieta, que é fruto da justiça, da misericórdia, do amor.

Como nos diz Papa Francisco em sua mensagem para o dia mundial da paz (1º de janeiro de 2019), oferecer a paz ao mundo está no âmago da missão da/o discípula/o de Jesus. Foi a recomendação de Jesus aos discípulos ao enviá-los em missão. “Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa! ’ E, se lá houver um homem de paz, sobre ele repousará a vossa paz; se não, voltará para vós” (Lc 10, 5-6). E esta recomendação é feita, na mesma intensidade à todas/os nós que, em meio a tanta violência, guerra, fome, injustiça, busca desenfreada de poder, esperamos que a paz aconteça. 

Que a Mãe Maria, nos ajude a sair às pressas ao encontro da vida, principalmente onde ela está mais ameaçada, ferida, machucada, violentada.

Que tenhamos a pressa dos pastores, atitude missionária que os fez partir ao encontro do Príncipe da Paz e que hoje continua acampado no mundo dos pobres.

Que a paz anunciada pelos anjos em Belém se torne vida em nosso coração, em nossa família, na irmandade, na vizinhança, na comunidade eclesial, na sociedade.

 Irmanadas na missão suplicamos confiantes ao Deus da Paz:

Senhor!

O mundo precisa de paz.

A paz não é apenas ausência de guerra.   A paz não é apenas o abandonar das armas. A paz é decisão. É ação.

Senhor!

O mundo precisa de paz.

Da paz de crianças que aprendam desde cedo a amar e respeitar.
Da paz de adolescentes que convivam com as mudanças sem raivas.
Da paz dos jovens decididos a manter a harmonia do universo.
Da paz dos maduros de todas as idades, que não tenham preguiça de ensinar aos que estão ainda engatinhando pela vida.

Da paz dos velhinhos que se sintam livres e felizes. Que se sintam amados e acolhidos.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Da paz dos que pouco têm e, mesmo assim, partilham. Dos que sabem que os bens materiais ajudam, mas não constituem a essência de existir.
Da paz dos que muito têm e, tendo, agem como se não tivessem. E, agindo assim, são desapegados e generosos, e não guardam arrogância nenhuma em seus sentimentos.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Da paz das famílias que se fazem Igreja. Das famílias que, cientes da missão de educar, conduzem os filhos pelo legado do amor, da ética, da fé. Das famílias que conseguem viver sem máscaras. Mãe e pai. Mulher e homem. Não há superioridade, mas respeito. Não há violência, mas ternura. Filhos. Filhos nascidos e crescidos em espaço seguro, desde a gestação.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Da paz das escolas. Escolas que são espaços de luz e que têm a natural vocação de iluminar os que, iluminados, iluminarão o mundo. Das escolas em que professores, e funcionários, e alunos, e diretores vão construindo, juntos, um espetáculo de amor. Das escolas que, acolhedoras, abrigam os que hão de, no futuro, também saber acolher. Personagens que distinguem o acidental do essencial no aprendizado. Das escolas que ensinam a brincar e a respeitar. De professores que não confundem sisudez com competência. E que aceitam que o sorriso está na moda, e estará sempre.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Da paz da comunidade. Do bairro que tem de voltar a conversar. Dos vizinhos que, calados pelo medo, ou pelo tédio, ou pelo ritmo de uma vida acelerada, deixaram de lado o lindo costume de conversar e contar histórias. Das crianças que podiam brincar livres pelas calçadas, enquanto os pais se divertiam ao ver quanto todos podiam ser felizes.

De comunidades que se organizam para vencer a violência e a destruição. Das que sofrem quando sofre um de seus membros. Das que têm a capacidade de se reconstruir a cada vendaval e de contemplar com êxtase a calmaria.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Da paz que habita o coração das mulheres e dos homens. Só será possível reconstruir o mundo se reconstruirmos primeiro as pessoas. É de dentro para fora. E como essa paz é fundamental! A paz da serenidade, da sabedoria, da simplicidade. A paz do equilíbrio. A paz do amor. Esse sentimento que faz com que toda nossa ação tenha um sentido. Esse sentimento que faz com que o outro seja tão importante quanto eu mesmo. E que eu, Senhor, consiga agir na minha vida como se Tua fosse a ação. Pensar os Teus pensamentos. Amar o Teu amor.

Senhor!
O mundo precisa de paz.

Faz de mim um instrumento da Tua paz, como disse certa feita o santo que revolucionou o conceito de amor e de simplicidade: São Francisco de Assis.

Faz de mim um instrumento da Tua paz comigo mesmo, com os outros com os quais convivo, com o mundo e com aqueles que nem conheço, mas que são também meus irmãos. Assim seja! (Oração pela paz - Livro "Educar em oração") 

Feliz e abençoado Ano Novo!

 

Anexo a MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO

PARA O 52º DIA MUNDIAL DA PAZ 

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmãs Ana Pereira de Macedo e Marlene Chiudini

Adicionar comentário


 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865