cicaf

*

Você está aqui: HomeNotícias50 anos de Presença em Missão na Amazônia
Publicado em Notícias
Postado por  Província Irmã Amábile Avosani 12 Agosto 2019
50 anos de Presença em Missão na Amazônia

“Por Tudo dai Graças”!

 O cenário é Porto Velho/Rondônia!

O clima é de festa, de muito louvor e ação de graças, de memória afetiva e celebrativa!

Vivemos dias de verdadeiro Kairós, no período de 07 a 11 de agosto, quando a insistência do refrão “POR TUDO DAI GRAÇAS” entoado em várias melodias, expressou todo nosso sentimento de Gratidão na celebração dos 50 anos de presença e missão das Irmãs Catequistas Franciscanas na Amazônia. Um tempo de Deus que nos permitiu rever a história, fazer memória e celebrar, à luz da generosa iniciativa de Deus que nos trouxe a estas terras sagradas.

Foi no dia 15 de agosto de 1969. Nesta data chegavam a Rondônia, três corajosas missionárias sensíveis ao chamado de Deus como foram as fundadoras Amábile, Maria e Liduína. Assim, também Therezina Franzói, Hilda Leonor Moratelli e Maria Ármine Panini responderam com um Sim generoso ao pedido formulado por Dom João Batista Costa, bispo da Prelazia de Porto Velho.

Dom João escreveu: “Conhecendo o grande trabalho missionário das Irmãs Catequistas Franciscanas, em 1954, se não me falha a memória, escrevi uma carta à superiora geral pedindo pelo menos três irmãs, de coragem e de grande espírito de sacrifício. A primeira resposta foi negativa, mas imitando Maria Madalena que queria ver Jesus saindo do sepulcro, e O viu, esperei a vontade de Deus. Em 1968 escrevi novamente à Madre Superiora que me responde: Aceitamos o convite de ir trabalhar na sua Prelazia. Exultei de alegria e bendisse a Deus, como Maria na casa de Isabel”.

Assim, no ano de 1969, apareceram 3 irmãs cheias de vida e bom espírito e começaram seu grande trabalho de levar a Palavra de Deus e o Evangelho a esse povo merecedor, por ser um povo simples e de grande fé. Começaram seu trabalho nas escolas públicas e foram recebidas de braços abertos pela direção das escolas e pelos alunos, que usando um termo popular “as adoravam”. “Posso dizer que foram verdadeiras apóstolas do bem.” (Carta de Dom João Batista Costa aos 05 de outubro de 1993).

O desconhecido não as intimidou, nem a saudade ou a solidão as paralisou. Ao contrário, com seu ardor missionário, rapidamente se misturaram aos migrantes que buscavam mais vida no Norte do Brasil. E, mesmo sem conhecer nosso carisma e nossas opções, o povo as conheceu mulheres simples e bem próximas a eles. Foi assim que logo compreenderam que este era nosso jeito de viver a missão e a entrega. Dona Joelina, amiga das irmãs desde o início, nos brinda com seu depoimento: “Havia em Porto Velho duas congregações: as Salesianas trabalhavam na escola e as Franciscanas não. Estavam na rua. Estas eram do povão”. Isto nos garante e nos lembra o objetivo para o qual fomos enviadas ao Norte: fazer-nos povo com o povo.

Após 50 anos, voltamos nosso olhar contemplativo para a história vivida, e colhemos os saborosos frutos do sim primeiro! Na igrejinha São Francisco, berço de nossa missão na Amazônia, a Porciúncula que acolheu as três primeiras missionárias, foi espaço para a celebração Jubilar de nossa querida Irmã Maria Ármine Panini, uma das pioneiras em Rondônia, que com o lema: “Aqui estou, Envia-me” confirmou seu Sim, na celebração jubilar realizada dia 07 de agosto. O arcebispo de Porto Velho, Dom Roque Paloschi presidiu a celebração, juntamente com Dom Benedito Araújo, bispo de Guajará Mirim e Padre Alessandro, pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças. Na mesma celebração, confirmando que Deus continua chamando, a jovem Lucinéia Silva de Lima proferiu seu Sim no seguimento de Jesus, através da Profissão Religiosa. O lema de seu compromisso: “Não fostes vós que me escolhestes, mas eu que vos escolhi”, iluminou sua caminhada e deu sentido ao Sim que pronunciou publicamente. E nós cantamos: Por tudo dai graças!

Nos dias que seguiram, no mesmo clima de gratidão, mas com olhar prospectivo, fomos conduzidas pela ministra geral, irmã Ana Pereira de Macedo, na reflexão sobre o modo como vivemos nossa organização institucional desde a origem. Convidadas a voltar o olhar numa memória atenta sobre o processo vivido, nos alegramos ao perceber que a leveza caminhou conosco e que a vida esteve acima das normas em toda a nossa história. E então cantamos: Por tudo, dai graças!

Seguindo o caminho, chegou a vez de retomar e contemplar de forma orante toda a vida da província, nos passos dados durante os 50 anos de nossa história. Sabiamente preparada pela equipe de animação da província, a manhã do dia 09 de agosto proporcionou tempo e espaço para olhar, escutar, sentir e saborear a gratuidade de Deus que primeiro nos chamou para Porto Velho, depois abriu caminhos e fomos respondendo a muitos apelos que nos vinham de diversas realidades da Amazônia. Na generosidade e entreajuda fomos assumindo outras regiões e espaços missionários, para nunca deixar fora da dinâmica do Reino, os mais necessitados. E Deus nos convidou a continuar lançando sementes e a jogar as redes em águas mais profundas. E assim fizemos, durante 50 anos porque Ele nos sustentou no caminho. E por isto dizemos: Por tudo dai graças!

Fechando a semana de convivência celebrativa, no dia 11 de agosto, festa de Santa Clara de Assis,  com a presença de todas as irmãs da Província Irmã Amábile Avosani, da ministra geral, irmã Ana Macedo, de representantes da província Santa Tereza do Menino Jesus, representantes dos Núcleos da CRB de Porto Velho, Rio Branco (AC) e Humaitá (AM) de simpatizantes do carisma, de amigos e amigas da província, pessoas de Porto Velho que nos receberam em 1969 e muita gente do povo de Deus, foi realizada a grande celebração Jubilar de Ação de Graças, na Catedral Sagrado Coração de Jesus.

Nesta celebração vivemos e experimentamos o ponto alto da semana de celebrações jubilares. A alegria estampada no rosto, as palmas, os vivas, os abraços, as felicitações, as danças...tudo expressou vivamente nossa gratidão à iniciativa e ação de Deus que, gratuitamente, fez história conosco nestes 50 anos. Uma história tecida a muitas mãos, trançada com fios das mais variadas tonalidades, enriquecida com inúmeros traços culturais e enfeitada com diferentes e expressivos rostos. Por tudo dai graças!

A todas e todos que estiveram em sintonia conosco nesta festa jubilar, nossos agradecimentos e abraço de Paz e Bem! E por todos e todas, dizemos: Por tudo dai graças!

E, sem perder de vista nosso ponto de partida, mas em rápida corrida, com passo ligeiro e pé seguro, seguimos confiantes e alegres pelo caminho da Bem-aventurança.

Porto Velho, Festa de Santa Clara.

Paz e Bem!

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmãs Dalvina Maria Pedrini e Isabel do Rocio Kuss

Comentários  

#4 Andresson Rafael Laborda Braga 14-08-2019 15:00
Parabéns a todas as irmãs catequistas franciscana pelos 50 anos aqui na região Norte, e que venha mais 50,100...
#3 Leia Rodrigues 14-08-2019 11:02
Parabéns a todas as irmãs pela caminhada que só nos fortalece. Sou muito feliz por fazer parte dessa família francisclariana . Por tudo dai graças! Paz e bem!
#2 Arinaldo Duarte dos Santos 14-08-2019 04:49
Parabéns pelos 50 anos de caminhada na Amazônia das Irmãs Catequistas Franciscana, e a todos os Simpatizantes que fazem parte dessa família Fracisclariana, abraço a todos..
#1 Arinaldo Duarte dos Santos 13-08-2019 22:39
Parabéns pelos 50 anos de caminhada dessas irmãs guerreiras que tenho muito orgulho de ser um Simpatizante desse carisma de fé na caminhada com Francisco e Clara, forte abraço a todos que fazem parte da família Francisclariana .

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865