images/cicaf.jpg
Imprimir esta página
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Isabel do Rocio 03 Outubro 2020
Fratelli Tutti

 

Com o coração transbordante de alegria, gratidão e esperança, recebemos, na festa de São Francisco de Assis, um grande presente do Papa Francisco: a Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a fraternidade e a amizade social.

Quanta emoção, quando, no dia 03 de outubro, após a celebração da Eucaristia junto ao túmulo de São Francisco, em Assis, o Papa Francisco assinou a Carta Encíclica. Certamente Francisco de Assis, no céu, muito se alegrou, pois a Fraternidade Universal foi o coração do seu Projeto de Vida. Fratelli Tutti é uma expressão de Francisco de Assis em Admoestações 6,1, que convida homens e mulheres a viver essa Forma de Vida.

Na Encíclica, o Papa Francisco lança um olhar sobre as tendências sombrias do mundo que desfavorecem a fraternidade universal. Mesmo nesse contexto de densas sombras, convida-nos à esperança que está enraizada no mais profundo do ser humano. “A esperança é ousada, sabe olhar para além das comodidades pessoais, das pequenas seguranças e compensações que reduzem o horizonte, para se abrir aos grandes ideais que tornam a vida mais bela e digna”.

Ao dar voz aos percursos de esperança, o Papa Francisco se inspira no Bom Samaritano que reconhece uma pessoa estranha, que está ferida e caída à margem do caminho, como sua irmã. Assim, interpela-nos a romper as fronteiras culturais, sociais, econômicas, políticas, de gênero, religiosas... “Todos temos uma responsabilidade pelo ferido que é o nosso povo e todos os povos da terra. Cuidemos da fragilidade de cada homem, cada mulher, cada criança e cada idoso, com a mesma atitude solidária e solícita, a mesma atitude de proximidade do bom samaritano”.

Como franciscanas, temos a fraternidade como ventre gerador de vida e espaço teológico. “Somos enviadas ao mundo para tornar visível a comunhão do Deus Trino” (CCGG 69).

Com o Papa Francisco, demo-nos as mãos na construção de um mundo aberto, sem muros, sem fronteiras, sem excluídos, sem estranhos. Acolhamos sua provocação de coração aberto, dispostas ao encontro, ao diálogo, à solidariedade e à gratuidade. Convictas de que fazemos parte da fraternidade universal, somos chamadas a agir na construção da paz, da justiça e de uma ordem social e política, cuja alma seja a caridade social. “A caridade social leva-nos a amar o bem comum e a buscar efetivamente o bem de todas as pessoas na dimensão social que as une”.

Vamos acolher com alegria esse presente do Papa Francisco, vamos dedicar tempo para ler a Encíclica e aprofundá-la individualmente e em nossas irmandades e nos deixar interpelar por ela no contexto em que vivemos.

“Caminhemos na esperança!”

 

 Acesse no anexo a Encíclica Fratelli Tutti

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmã Ana Pereira de Macedo