pg incial 2018

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasO Sonho da Paz
Publicado em Notícias
Postado por  Província Santa Clara de Assis 25 Outubro 2020
O Sonho da Paz

Por iniciativa do então Papa João Paulo II, no dia 27 de outubro de 1987, líderes religiosos se encontraram em Assis, a cidade de São Francisco, o santo da Paz, para rezar pela paz mundial. Foi um gesto muito significativo e mobilizador.  Essa data ficou marcada como um dia mundial de oração pela paz. A Família Franciscana o chama de o dia do “espírito de Assis”.  O Sinfrajupe - Serviço de Justiça, Paz e Ecologia da Família Franciscana ampliou a data, realizando a cada ano nas proximidades do dia 27 de outubro a Semana Franciscana pela Paz. Essa iniciativa motivou muitos grupos ligados aos irmãos e irmãs franciscanos e franciscanas a desenvolverem ações nas suas comunidades, movimentos instituições em favor da cultura da paz.

Muitas caminhadas, debates, reflexões, orações vem sendo realizadas ao longo desses anos. Muito material como panfletos, faixas, encartes, revistas, foram confeccionadas e publicadas com o objetivo de motivar e promover uma cultura de paz entre os povos, minimizando os conflitos políticos, econômicos, sociais e ambientais tão fortes nas décadas passadas e muito presente na atual conjuntura brasileira.

No contexto atual de violência, injustiça, retirada de direitos, pandemia e desrespeito à Casa Comum, é preciso reinventar e fortalecer as iniciativas individuais e coletivas para promover ações voltadas para a cultura da paz, tão esfacelada nos últimos tempos.

O Papa Francisco, incansavelmente tem convocado todas as pessoas de boa vontade no   mundo inteiro a buscar a paz. A paz como fruto da justiça, que torna o ser humano respeitado na sua dignidade. O Papa Francisco não pensa apenas no ser humano. Preocupa-se com toda a Criação. Sua encíclica Laudado Si, ajuda não só aos católicos, mas ativistas e defensores do Meio Ambiente a ter um olhar diferenciado para a Casa Comum, criação de Deus, que merece ser cuidada e respeitada.

Na Laudato Si o Papa Francisco denuncia a economia atual como uma economia que mata. Para 2020 convidou jovens economistas para um encontro que chamou de A Economia de Francisco com o objetivo de repensar e construir uma nova economia de inclusão social, onde caibam todos os filhos/filhas de Deus. O Papa usou a palavra “Realmar”, colocar alma na economia, que tem como primeiro objetivo as pessoas, as relações e não o dinheiro. Uma economia global sustentável que leve em conta a cidade, lembrando a cidade de Assis onde tudo começou.

Por último o Papa, publicou a Encíclica Fratelli Tutti, em Assis – Todos somos irmãos. 800 anos depois, com a mesma sensibilidade de Francisco e Clara, o Papa Francisco quer ajudar na reflexão sobre a irmandade, num mundo em que a intolerância religiosa, o preconceito, violência, a perda de direitos, a sede de poder, tem impedido as relações cordiais entre os irmãos e irmãs.

Na preparação da festa do Seráfico Pai, muitas ações concretas foram realizadas, para aquecer a Semana Franciscana Pela Paz nesse ano. Embora a pandemia tenha limitado os encontros presenciais, tem acontecido pelas redes sociais, atividades com temas franciscanos, sobre a Espiritualidade, Economia de Francisco e Clara, Laudato Si, entre outros. O Sinfrajupe tem realizado semanalmente encontros virtuais com reflexões voltadas para a cultura de paz, a justiça e a ecologia. É possível realizar debates, rodas de conversas e reflexões com os candidatos ao executivo e legislativo municipal, motivando as comunidades a conhecer o plano de governo para a cidade, defendido pelos candidatos.

Falar de cultura de paz não é o suficiente. É preciso votar certo, conhecer os candidatos, saber o que eles defendem e de que lado estão. Se estão do lado do povo ou do poder; se defendem a vida ou a morte, a liberdade ou a tortura? O Estado forte ou o Estado mínimo? A geração de emprego ou a privatização? Essas perguntas são fundamentais a serem feitas antes de votar. É preciso usar a razão e não se deixar levar pelas emoções e as propagandas enganosas. “Voto não tem preço, tem consequência”. Esse deve ser o nosso compromisso. Não adianta fazer atividades voltadas para a paz e votar em candidatos que promovem a intolerância, a violência e a exclusão social.

A paz é uma construção diária. Ela começa comigo, com você, com a comunidade. Sejamos pessoas de PAZ, assim como Francisco e Clara de Assis.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Ana Maria Vicente Soares- Simpatizante do Carisma

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Rosali Ines Paloschi

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865