pg incial 2018

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasMANIFESTO DA OMIRAM AO GOVERNO FEDERAL E SOCIEDADE BRASILEIRA...
Publicado em Notícias
Postado por  Província Irmã Amábile Avosani 30 Dezembro 2013
MANIFESTO DA OMIRAM AO GOVERNO FEDERAL E SOCIEDADE BRASILEIRA...

RESPEITO JÁ: E NÓS EXIGIMOS!! PROTEÇÃO E SEGURANÇA PARA A VIDA DE TODOS POVOS INDÍGENAS DE HUMAITÁ E NÃO A VIOLÊNCIA, A BARBARIDADE E CRUELDADE!

 

Nós representantes da ORGANIZAÇÃO DE MULHERES INDÍGENAS DE RONDÔNIA E SUL DO AMAZONAS, vêm a público manifestar extremo repúdio a violência, a barbaridade e a crueldade, praticada por manifestantes não indígenas contra a vida dos povos indígenas de Humaitá.  Não podemos ficar omisso diante de tanta selvageria vinda por parte daqueles que se dizem tão civilizados.

 Nos últimos dias fomos surpreendidos por mais um ato anti-indígena onde vândalos dominados por racismo e preconceito colocaram em risco vidas inocentes de mulheres, crianças, jovens e homens, acusando-os de crime, que até o presente não foi comprovado e que cabe a polícia e autoridades responsáveis investigar e solucionar o caso. Destruíram prédios, carros, motos, barcos, invadiram aldeias sem ter ouvido os povos indígenas e suas organizações.

 Questionamos a cruel barbaridade causada contra a vida e a integridade física e cultural de nossos irmãos... Diante do fato ocorrido exigimos urgentemente a pronta apuração das acusações, irregularidades, violências, racismos, preconceitos e a imediata mitigação dos prejuízos e danos morais causados ao nosso povo,  como também a compensação e justiça pelo sofrimentos  e humilhações que todos tem passado...

 Afirmamos a toda sociedade brasileira que, como organização indígena de mulheres lutadoras, trabalhadoras, cientes de nossos compromissos e deveres de cidadãs brasileiras que a sociedade não indígena envolvida nesse ato de violência e barbaridade precisa e deve pedir perdão e se desculpar com gestos e ações concretas aos povos indígenas não só os de Humaitá, mas perante a todos povos indígenas do Brasil, já não bastava a imensa divida interna contraída ao longo dos anos seja pela expulsão territorial, pelos genocídios, massacres, extermínio e etnocídio e diante da tamanha crueldade e violência praticada recentemente essa dívida triplicou...Reiteramos o nosso repúdio á forma cruel sentenciada contra os povos indígenas de Humaitá e a morosidade do governo Dilma e  autoridades responsáveis  na apuração dos fatos e nas  providências cabíveis.

 Por esses motivos, expomos que o estado brasileiro tem o dever  de cumprir com suas obrigações firmada na Constituição Federal de 1988, na convenção 169 da OIT e  na declaração da ONU sobre os direitos indígenas.

 Guajará-Mirim/RO, 29 de dezembro de 2013.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Maria Eva Canoé/Coordenadora/OMIRAM

Comentários  

#1 Irmã Eliza Schafaschek 08-01-2014 11:09
Estimadas mulheres da OMIRAM.
Continuem firmes na luta e fortes na fé, pois são as mulheres que vão demonstrar um novo rumo na história do Brasil e do mundo.
Um abraço de solidariedade.
Eliza

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Rosali Ines Paloschi

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865