pg incial 2018

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasVivência missionária em terras Bolivianas
Publicado em Notícias
Postado por  Prov. Sta Teresa do Menino Jesus 07 Julho 2022
Vivência missionária em terras Bolivianas

 

Avancem para as águas mais profundas (Lc 5,4)

 

 

Com disposição e muita alegria a nossa irmandade ‘Irmã Maria Lurdes Gacho’, em Riberalta, Vicariato de Pando-Bolívia, acolheu no dia 24 de março desse ano, a postulante Leandra Evelyn Oliveira de Oliveira, para dar continuidade ao seu processo formativo caminhando com o povo boliviano, numa dinâmica de discipulado missionário.

No decorrer desses três meses, vivendo na Cidade de Riberalta/Bolívia, caminhando com as irmãs e o povo, Leandra teve a possibilidade de conhecer um pouco da realidade local e perceber que cada grupo tem seu jeito de celebrar sua tradição cultural e religiosa.

A jovem Leandra viveu esse tempo com grande entusiasmo, alegria, coragem e ousadia no chão sagrado de Riberalta, junto ao povo da Paroquia Cristo Rey. Percebemos seu interesse e esforço para entregar todos os dias o corpo e a alma missionária. Fez sua caminhada junto às pastorais na troca de experiências com o Instituto Pastoral Rural (IPR), pastoral juvenil vocacional, catequese, com as lideranças das comunidades (social), nas festividades da paróquia Cristo Rey e nas comunidades.

Na vida da irmandade, Leandra participou de todas as atividades como parte integrante do processo formativo. A alegria transparecia em seu rosto e ela expressava fazendo com que em nossa irmandade, cada uma colocasse seus dons a serviço, para que o “jardim florescesse e exalasse o perfume” e a beleza da vida no seguimento de Jesus Cristo.

Como irmandade nos esforçamos para falar o castellano nos momentos de orações comunitárias, retiros, estudos da irmandade, momentos de confraternização e passeios em conjunto com as irmãs da Divina Providência. Leandra se esforçou para aprender o idioma e se comunicar melhor com o povo. Sabemos que a língua espanhola não é tão simples, tem seus desafios diários. Porém, isso não a impediu de seguir em frente, pois era seu sonho fazer essa experiência além-fronteira.

Acreditamos que, quando a jovem tem seu sonho e capacidade de fazer uma experiência além-fronteira e a Congregação dá oportunidade com uma irmandade acolhedora que proporciona à jovem lançar-se na missão, alimenta o espírito missionário com um sabor de “quero cada vez mais isso, para minha vida”. Em qualquer lugar de missão, seremos aprendizes da realidade. O povo nos ajuda a seguir o caminho do Mestre, com alegria e esperança, acreditando que mundo será melhor a cada dia.

Em clima de louvor e ação de graças, vamos acolher a partilha que a postulante Leandra faz dessa vivência missionária em nossa irmandade junto com o povo, aqui nesta terra sagrada de Riberalta-Bolívia:

A experiência missionária, junto com o povo e com as irmãs que me acolheram, foi um tempo de Deus em minha vida, de grande crescimento e descobertas.

Quando cheguei em Riberalta senti como se estivesse chegando em outro mundo, onde tudo era diferente. No começo me sentia perdida, sem saber falar e viver a cultura do povo. Foi um nascer de novo, não foi fácil. Um processo longo, abri as portas do coração para acolher a realidade e tirar as sandálias, para viver essa missão intensamente e ter paciência. Pois tudo acontece no seu tempo. Sinto que tentei de verdade me entregar por inteira nesta missão, com alegria e o desejo de avançar a cada dia, sem medo de arriscar, conhecer e abraçar o diferente.

A irmandade que me acolheu e me acompanhou durante esses 3 meses foi de total importância durante esse tempo de experiência missionária. Me ajudou a crescer na escuta, na entreajuda e tiveram paciência com este processo que eu estava vivendo. Me esforcei para participar das atividades, oração, retiro e momentos de estar juntas e poder compartilhar nossas vidas e dons e os momentos de confraternizações que realizamos como irmandade, foram muito bons. As irmãs me ajudaram também na questão da língua, me possibilitando momentos de parar, escutar e entender este novo idioma, sempre atentas e me incentivando.

O povo me acolheu com muito amor e foi me ajudando também neste processo de adaptação com a língua e me ensinou muito da sua cultura, do seu jeito de rezar, das suas comidas e danças. Foram saberes e sabores que aprendi estando no meio desse povo durante esse tempo. Conheci um pouco da realidade das comunidades e pastorais na cidade, onde me lancei e me desafiei tentando ser também presença de Deus em suas vidas.

Fiz também uma experiência com as comunidades rurais logo que cheguei e que me marcou muito. O povo me ensinou muito através de suas vidas, como ter forças para superar os momentos de dificuldades e como fazer as coisas com amor. Essa vivência me fortificou muito e me fez saber como é ser missionária de verdade e fez com que essa chama não se apagasse em meu coração.

Posso dizer que foi uma riqueza esta experiência missionária e que os desafios me fizeram mais forte e me ajudaram a estar sempre confiante, certa de que “Aquele que me chamou é fiel” e estará sempre me guiando.

Estou deixando esta terra sagrada com o meu coração realmente agradecido e feliz pelo caminho percorrido e por descobrir que é isso mesmo que quero para minha vida. Quero me doar sem medidas por esta grande missão e continuar avançando sempre para águas mais profundas em cada lugar missionário onde for colocar meus pés.

Gratidão a Deus, à Congregação, à equipe de formação e minha irmandade formadora, por me proporcionar essa linda experiência de missão além-fronteira.

Aqui no chão de Riberalta tudo pode acontecer. Com as jovens que vem de outro país na fonte de Francisco e Clara de Assis, vão beber.                            

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmandade de Riberalta/ Bolívia

Comentários  

#1 Anita David 18-08-2022 18:35
Queridas Irmãs Nadilza, Girlaine e postulante Leandra! Gostei muito da partilha da irmandade e da experiência da Leandra. Parabéns a todas, por enfrentarem esses desafios. Só assim crescemos. Percebi que vocês partilharam com evidência, o quanto o povo nos ensina pela sua coragem para enfrentar as dificuldades, pelo acolhimento caloroso, pela sede para aprender sempre mais. Essa experiência as marcará a vida inteira, como um dado positivo para todas. Carinhoso abraço - Anita

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Rosali Ines Paloschi

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865