pg incial 2018

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasRessonâncias da Live Congregacional
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Isabel do Rocio 05 Setembro 2022
Ressonâncias da Live Congregacional

No último dia 28 de agosto, aconteceu a live congregacional com o tema Pacto Educativo Global, Romper Fronteiras e criar comunhão, assessorado pelo sociólogo Rudá Rucci. No texto abaixo, as irmãs Carmelita Zanella e Fabiula Souza da Silva fazem ressonâncias das reflexões daquela tarde tão enriquecedora.

 

Pensando  o que sentimos!

Foi como no Pentecostes, assustadas mas cheias de esperança.... Nós, filhas e filhos de Liduína, Amábile e Maria, descendentes da “décima terceira tribo, a de Diná, mulheres itinerantes e decididas”, com muitos outros que apostam numa aldeia educativa, estivemos pensando grande.

Fomos provocada/os, cutucada/os, interpelada/os, questionadas e agraciadas por esta live. Ao mesmo tempo em que fez voltar nossa memória para as várias etapas de nossa história, marcada de uma maneira ou outra por nossa inserção nos meios populares, nos fez “cair do cavalo” e nos perguntar “em que direção estamos indo mesmo?”. Como disse Irmã Ana Macedo, ministra geral, foi um momento educativo, um desafio a romper fronteiras, e como provocou Rudá, momento de sair cada vez mais “da bolha”

Nas partilhas no chat ficou confirmado que, apesar de ser desafiador, estamos disposta/os a aderir com mais empenho ao Pacto Educativo Global, por uma educação do cuidado, contribuindo pessoal e coletivamente com a construção de uma cultura do encontro. Sim, Mara Selke (chat) podemos e precisamos “caminhar junta/os nesta busca”.

Para isto, precisamos a cada instante ir desconstruindo a nível pessoal e comunitário, a cultura produtivista neoliberal, de “estarmos perdendo tempo”, de querer resultados imediatos. E como diz Neiva Furlin (chat) “a proposta do pacto educativo é uma alternativa, que é difícil, nos tira da zona de conforto” é verdade, principalmente a exigência de “interagir com os gestores e as várias instâncias governamentais” como afirmou Delir Brunelli (Chat). Mas é possível se pensarmos, sentirmos e agirmos grande. Mesmo que precisemos começar pelas “gretas” pelas “brechas”!

Vamos lá, vamos unir mente, coração e mãos, e, modéstia a parte, acrescentamos pés, do nosso projeto de educação (Mutuê-Muxima & Malu-Moko = Cabeça-coração pés e mãos) vamos continuar e intensificar nossa presença e atuação lá de onde pode sair a novidade, forjar a transformação: nas periferias, no meio dos pobres, nos feridos e machucados, os que tem a experiência da fome de “pão e de beleza”, dos crucificados!

Vamos com Madalena. Não importa se formos com medo, inseguras ou indignadas/os como ela foi! Ela/es, os milhões de excluídos nos chamarão pelo nome e então reconheceremos o ressuscitado! Como disse Lindalva Cruz no chat “e saber que nosso carisma contempla a educação para fé e para a cidadania”

Acreditamos que é um imperativo, já não há escolha. Se não bastasse ser do carisma, somos cristãs, cristãos! Então, vamos lá como nos provocou irmã Ana Fusinato (chat), “para escola pública, para rua, para humanidade, para o mutirão e juntas/os construir esta aldeia educativa”. Como diz o hino do pacto, cada um/a dando o seu melhor e que este melhor seja melhor a cada dia. “Sem esquecer as mães, as mães das mães, mães de barriga e mães do coração; elas devem ser as privilegiadas! Elas serão abraçadas e abraçarão, Bernadete Adão! (chat).

E nós, aprendentes que somos, vamos cada vez mais saindo da “bolha” de tantas “bolhinhas” pessoais e coletivas, que fomos ao longo do tempo acumulando, e vai ser lindo. A propósito, acreditamos que nosso processo de reorganização está nos possibilitando e nos possibilitará ainda mais este “desbolhamento” .

Para concluir esta tentativa de “pensar bem o que sentimos da live”, que tal parafrasearmos o provérbio africano? Precisa uma congregação inteira para formar uma irmã catequista!!! E olha que isto tem tudo a ver com o Pacto Educativo Global! Pensemos nisso. Tem muita juventude sonhando francisclarianamente nas periferias do mundo.

Com ternura esperançosa

Quer rever a Live? Acesse o vídeo no link

https://www.youtube.com/watch?v=wDfonFhZXBs 

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: rmãs Carmelita Zanella e Fabiula Souza da Silva

Comentários  

#1 Maria Elizabeth Resende de Carvalho 05-09-2022 18:09
Que bonito registro de um encontro tão questionador! Em mutirão, vamos construindo a educação de um novo humanismo! Caminhemos juntas/os na diversidade dessa aldeia educativa!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Direção
Isabel do Rocio Kuss

Ana Cláudia de Carvalho Rocha

Marlene dos Santos

Rosali Ines Paloschi

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865